Notícias / Geral

26 de Setembro de 2013 às 11:04
Combate ao fogo em SC deve durar mais um dia, preveem bombeiros
Efeitos do gás que se forma com combustão do nitrato de amônia são similares ao gás lacrimogêneo
Combate ao fogo em SC deve durar mais um dia, preveem bombeiros
Efeitos do gás que se forma com a combustão do nitrato de amônia podem ser comparados aos do gás lacrimogêneo

Os trabalhos para combater o fogo no depósito de fertilizantes que explodiu no bairro Palmas em São Francisco do Sul, no Litoral Norte de Santa Catarina, devem durar mais um dia. A projeção foi feita nesta quinta-feira pelo comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, coronel Marcos Oliveira. “Temos que conter a fumaça e chegar até o centro da reação química para neutralizá-la. Vamos manter um grupo de 200 homens trabalhando 24 horas por dia em esquema de plantão até resolver o problema. Não temos um prazo específico, mas estimo que sejam várias horas, mais de um dia”, enfatizou.


Os moradores de um raio de dois quilômetros foram removidos e abrigados na Escola Estadual Urbana Professora Claurinice Vieira Caldeira Forte. “O padrão é evacuarmos uma área de 800 metros, mas por prevenção, isolamos um raio de dois quilômetros”, explicou Oliveira. Pelo menos 380 moradores ficaram desalojados. “As pessoas podem ficar tranquilas. A Polícia Militar e o Exército estão garantindo a segurança do patrimônio”, disse o prefeito Luiz Roberto de Oliveira.

A Defesa Civil do Estado já enviou 300 kits de colchão, cobertores e travesseiros para os desalojados. A orientação da Gerência de Produtos Perigosos da Defesa Civil é para que as pessoas se mantenham distantes da área do acidente. De acordo com o major Geovane Matiuzzi, os efeitos do gás que se forma com a combustão do nitrato de amônia podem ser comparados aos do gás lacrimogêneo. “Por conta disso, não é considerado letal quando inalado”, frisou. No entanto, advertiu que a saúde pode ser comprometida em caso de inalação direta e em grande quantidade. A Marinha distribuiu máscaras para a população de forma preventiva, pois não estava mapeada a dimensão do problema e nem as consequências para a população.

A Defesa Civil atua em conjunto com outros órgãos públicos na explosão de um galpão da Global Logística e Transporte Ltda, ocorrida na noite de terça-feira, onde estava depositada uma carga de fertilizante à base de nitrato de amônia. O local fica a dois quilômetros do Porto de São Francisco do Sul.

Desde o acidente, há uma operação especial envolvendo Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar e Defesa Civil para gerenciar a situação. No galpão estavam armazenadas cerca de 10,4 mil toneladas de fertilizantes. A Gerência Regional de Educação de Joinville decidiu suspender as aulas nas escolas da rede estadual de São Francisco do Sul, Itapoá e Garuva. A medida preventiva visa evitar a exposição de crianças à fumaça.
 

Fonte: Correio do Povo

Veja mais